Pular para o conteúdo principal

Dicas para um bate e volta na praia. Obs.: sem carro *-*

Gente, nós que somos jovens sabemos o quão difícil é ter nosso próprio carrinho sem aquele empurrãozinho básico da família, afinal, não temos muita renda assim não é mesmo? E também sabemos o quão difícil é ter grana pra se divertir a todo momento, ainda mais se essa diversão inclui reserva de hotel/pousada rs. E juntando essa pequena dificuldade com aquela vontade imensa de viajar, eis a solução: viajar de ônibus e voltar no mesmo dia... Isso exclui a dificuldade de ter um carro agora e de ter que gastar dinheiro reservando um quarto num hotel ou pousada. E olha que eu achei que passaria um sufoco e me enganei: fui super bem acolhida lá pelos próprios donos de quiosques e neste post dou dicas fundamentais pra quem quer passar um dia na praia e relaxar sem gastar muita grana nem tempo.

1º Escolha o local que quer ir, de preferência um local próximo (quanto mais longe mais caro) e bom, no meu caso escolhi o Guarujá que tem praias lindas e não chega a ser tão caro.
Praia da Enseada - Guarujá
2º Pesquise as melhores praias de lá e escolha umas três opções para lá decidirem a melhor a ficar.
3º Compre a passagem de ida antecipadamente: fiquei sabendo por lá (rodoviária) que daria pra comprar a passagem na hora, por exemplo, se eu quisesse sair as 8h e comprar a passagem as 7h50 daria também, mas vai que... então achei melhor já deixar essa parte certa.
4º Leve uma única bolsa com pouquíssimas coisas, aquelas essenciais: toalha, protetor solar, óculos de sol, roupas para usar após o banho, creme de pentear (no caso das meninas), e tudo aquilo que faz parte essencial de um único dia na praia.
5º Vá vestido com a roupa/biquini que passará o dia pois assim evita o sufoco de ficar procurando local pra trocar de roupa.
Chegando na praia da Enseada - Guarujá, me encantei com a paisagem


6º Não se desespere! Você vai ter onde deixar suas coisas e ficar despreocupado. Os donos de quiosques estão lá pra isso rs, eles guardam sua bolsa e ainda oferecem guarda-sol e cadeiras para passar o dia em troca de você comprar algo de lá, o que com certeza vai acontecer (comprar um suco, petiscos), são uns amores.
7ª Dica: Aproveite muito, porque o dia passa rápido e já já você tem que voltar a rotina de São Paulo.

Espero que tenham gostado e qualquer dica que não esteja aqui e queiram saber deixem nos comentários ok? Beijocas e Paçocas mi pensadores :*

Comentários

  1. Gostei das idéias!
    Bjos
    Cintia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me ajudou em parte delas hehe beijocas sz

      Excluir
  2. Amei a ideia,moro bem pertinho,inclusive já fui nessa praia,é linda!
    Mega pretendo fazer isso,mas quero acampar na praia e passar a noite por lá!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Bem que eu queria ir a praia, e a do Rio de Janeiro só fica a umas duas horas daqui (mas eu tenho família lá, então não conta haha) Adorei! Quem sabe num dos meus finais de semana em SP eu também não resolva fazer isso que você fez! É uma boa ideia. Um beijo

    www.colisaoquimica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Obrigada Depressão!

Obrigada depressão por me ensinar aquilo que nenhum ensino fundamental, ensino médio ou  a faculdade me ensinou. Obrigada depressão, por me mostrar quem é de verdade e quem realmente me ajudou. Obrigada depressão, por me mostrar como o mundo ainda pode ser lindo em meio a tantos motivos para chorar e se amargurar. Obrigada depressão por me mostrar para que veio e por quem vale realmente a pena se importar. Obrigada depressão por fazer-me tanto me amar. Eu te agradeço, e não e pouco não.
Eu te agradeço por fazer-me resgatar. Agradeço por fazer-me resgatar aquela que sempre fui, mas ainda melhor e mais cheia para brilhar. Eu te agradeço por me fazer resgatar tudo aquilo que me faz mais plena e escrever é apenas mais um item dessa lista. Eu te agradeço por me mostrar o verdadeiro valor de um olhar, o valor de um olhar que está lá, apenas me esperando para ajudar. Em meio a tanta dor eu confesso que não quis te aceitar, mas hoje em dia eu vejo que o melhor que fiz foi te deixar entrar.
O…

O dia em que deixei de me afogar e aprendi a nadar sozinha

Senti desespero. Me senti sozinha mesmo estando entre tantas pessoas. Eram pessoas que me amavam, eu sei disso. Cuidavam de mim. Eram meus amigos. Por que tanto medo? Por que tanto receio? Por que esse desespero? Eu não sei. Simplesmente sentia e vinha como um furacão, era apenas um pensamento e pronto: desespero, confusão e angústia tomavam conta de mim. Eu não entendia e ninguém entenderia. Como entenderiam algo que nem mesmo quem sente entende? Me sentia perdida e só. Me sentia confusa e incompreendida. Não me sentia eu e isso era péssimo. O que estava acontecendo? Por que sentir tudo aquilo?
Você estava ao meu lado, você sempre esteve. Obrigada. Conversei contigo, desabafei e tive vontade de chorar... E chorei. Precisava daquele momento. Estranho momento. Você me ouviu, assim como alguém que ouve atentamente ao recado de alguém para saber o que fazer depois. Você me ouviu, processou o que eu te dizia e logo percebeu quantas asneiras e peripécias a minha mente criara. Já não era eu…

Nunca deixe que lhe roubem a sua essência!

Você é do tipo brincalhão ou quieto? Você é do tipo introvertido ou extrovertido? Você é do tipo colorido ou preto e branco? Você é do tipo que sonha muito ou não? Você é o que? Ultimamente ando refletindo bastante sobre isso. Sobre ser o que você é e sobre ser o que os outros querem que você seja. Eis aí um perigo! A minha personalidade é única e a sua também e não podemos deixar que nada nem ninguém nos roube isso ok? E eu vejo isso que acontece bastante, o roubo da essência, estranho né? Nem tanto...

Todos nós nascemos de um jeito e somos únicos. Desde pequenos temos dons e um jeito de olhar as coisas que é só nosso. Ao longo da vida cruzamos com pessoas diferentes de nós que muitas vezes não compreendem nosso jeito único de ser e se acham no direito de criticar/julgar a nossa personalidade. Um exemplo é o de pessoas introvertidas que sempre ouvem "nossa você está falando muito hein" ou "fulando não cala a boca" (em tom de ironia sabe), mas que infelizmente nunc…