Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Os blogs que mais li em 2015

Sempre amei ler. É como um remédio para mim. Estou triste, leio! Estou feliz? Leio também. Esse remédio encontrei sempre em livros e revistas e nesse ano os blogs entraram nesse receituário. Aqui vou listar os blogs que mais li esse ano, eles me servem de inspiração para escrever e até para viver também. Vamos lá? ENTENDA OS HOMENS Com o grande desafio de entender a humanidade e todas suas peripécias o Entenda os Homens me surpreende cada vez mais com seus textos e agora vídeos que o "Sr." Frederico Elboni resolveu fazer também. Esse blog me serve de inspiração sempre que tenho alguma ideia e não sei por onde começar, ele vem como um "start" para os meus textos. Ele começou com o Frederico Elboni, que agora até lançou seu livro, e atualmente conta com mais de dez colaboradores. Eu amo esse blog e desejo sucesso sempre para ele e todos os que fazem parte! ISABELA FREITAS Essa menina, assim como o Frederico Elboni, está um sucesso atualmente. Mas nem sempre foi assim..…

O que você espera do ano que vem?

Eu espero mais amor. Parece clichê, mas é que eu concordo em pensar que amor nunca é demais. Então eu espero sim, mais e mais e mais amor. Eu espero compreensão, que nós possamos sentir mais a dor do outro, praticar a empatia, olhar no olho do outro e ver seu coração ali esperando escutar um "eu não estou passando por isso, mas estou aqui e sei que precisa de mim. Mesmo não estando na mesma, eu quero te ajudar" para ficar em paz.

Eu espero coisas que toda criança espera, um mundo melhor, com mais paz, mais sorrisos e menos julgamentos. Já sou adulta, mas com os sonhos de criança. Sonhar é necessário, os sonhos movem-nos e nos mostram até onde podemos ir. Eu espero do ano que vem um ano de mais sonhos do que esse. Que mesmo em meio a crise não deixemos esse ato de lado.

Espero ainda poder abraçar mais, sorrir mais, ser mais feliz do que no ano que passou. Eu espero me entender melhor para poder entender o meu próximo. Eu espero que eu seja mais eu do que fui esse ano. Eu espe…

Ano novo, crise passada

Eu estou num momento muito louco da minha vida, oh que novidade, sim é novidade, porque esse momento é louco, mas não é como os outros. É um momento louco e diferente. É um momento no qual coloco em questão tudo o que sou, tudo o que sinto, tudo o que tenho e tudo o que quero ter para a minha vida. Sempre costumei fazer isso, mas agora é ainda mais frequente.
Talvez agora seja a verdadeira maturidade batendo em minha porta. Talvez seja a verdadeira e autêntica crise dos 20 anos que na verdade estou tendo com quase 21. Me sinto só, mas sei que não sou a única a passar por isso. Isso, passar, porque assim como todas as outras, eu sei que essa é só mais das mil e uma fases da minha vida, e é passageira. Não sei quanto tempo vai durar, mas sei que tem limite de duração.
Estou em uma verdadeira crise, mas já estive pior. Hoje sei lidar com ela e mantê-la em harmonia com o meu bem-estar e meu verdadeiro eu. Essa pode ser a pior forma de amadurecimento, mas foi a ideal pra mim. Eu sofri e …

Você e essa sua mania de ser todo meu

E aí você vem como quem não quer nada. Chega perto. Só me olha. De mansinho... E eu como boba que sou não resisto. Vou em frente, sou vencida por um olhar, sou pega por um sorriso e toda essa combinação me faz retornar ao posto de sua por mais um tempo.
Eu odeio essa sensação de vulnerabilidade que me causa. Junto a ti esqueço um pouco do que sou, esse meu jeito egoísta de ser e esqueço da jura de que jamais ia voltar.

Você é peça marcada em minha vida, não tem como fugir. As tentativas? Inúmeras! E eu sempre volto aqui.

Não tem como ser menos parte de mim? Não tem como existirmos de formas distintas ou distantes? Há algo que nos conecta e já faz é tempo. Não é algo superficial. Nossa ligação está cravada no fundo do meu ser. Não há como ter você sem mim e eu sem ti. É uma espécie de vício impossível de conter.

Até em rimas você me faz escrever. Jeito bobo e estranho esse meu de não te esquecer. É escrevendo e vivendo que me lembro de você. Ok, as rimas vou deixar pra trás, mas você m…

É preciso estar completo para virar complemento

Essa história de que só nos sentimos completos quando namoramos ou de que finalmente a metade de nossa laranja chegou é realmente um pouco equivocada. Um pouco não, TOTAL equivocada!

É certo que quando alguém especial entra em nossas vidas nos sentimos melhores do que antes, nos sentimos diferentes sim, mas não podemos dar a esse alguém a responsabilidade de completar o que nos falta. De preencher aqueles vazios que só preencheremos fortalecendo a nossa essência.

Sim, sentimos falta de muitas coisas, mas antes de preenchê-las com o outro podemos tentar preencher sozinhos. Dessa forma aquela expectativa de que o outro nos preencherá será menor. Estaremos exercitando o nosso poder de fortalecer a própria alma sem depender de alguém.

Quando a outra pessoa chega em nossas vidas e estamos completos ela vira um complemento e não um preenchedor de vazios. E é disso que estou falando: do tamanho da nossa capacidade em nos preencher para fazer do outro um querido e não um "tapa buracos&q…