Pular para o conteúdo principal

Ano novo, crise passada

Eu estou num momento muito louco da minha vida, oh que novidade, sim é novidade, porque esse momento é louco, mas não é como os outros. É um momento louco e diferente. É um momento no qual coloco em questão tudo o que sou, tudo o que sinto, tudo o que tenho e tudo o que quero ter para a minha vida. Sempre costumei fazer isso, mas agora é ainda mais frequente.

Talvez agora seja a verdadeira maturidade batendo em minha porta. Talvez seja a verdadeira e autêntica crise dos 20 anos que na verdade estou tendo com quase 21. Me sinto só, mas sei que não sou a única a passar por isso. Isso, passar, porque assim como todas as outras, eu sei que essa é só mais das mil e uma fases da minha vida, e é passageira. Não sei quanto tempo vai durar, mas sei que tem limite de duração.

Estou em uma verdadeira crise, mas já estive pior. Hoje sei lidar com ela e mantê-la em harmonia com o meu bem-estar e meu verdadeiro eu. Essa pode ser a pior forma de amadurecimento, mas foi a ideal pra mim. Eu sofri e ainda sofro, mas estou saindo mais confiante. Vai por mim, passar por uma crise não é tão ruim assim. Nesse exato momento estou pensando: o que vou fazer amanhã? Será que existe alguma forma de ser mais feliz do que essa? Ser feliz é isso ou é algo mais? Me sinto feliz, mas sei que essa felicidade pode e deve ser aumentada cada dia mais por mim e por mais ninguém.

Muitos podem achar que isso é coisa de maluco e talvez eu seja um pouco, mas não há como negar o que faz parte da minha essência. Questionar é e sempre foi parte de mim, sinto muito, mas nasci pra filosofar. Costumo sofrer com isso, já que dessa forma não consigo entender e aceitar certas realidades. Até me entender, nesse ano, foi difícil. Faz parte. O ponto positivo é poder ajudar pessoas, pois por meio do questionamento surgem as respostas que muitos procuram, mas que poucos tem coragem de perguntar. E eu faço esse papel, de questionar e questionar e assim entender as coisas de uma outra forma e ajudar aquele que ainda não entendeu.
Fonte da imagem
Chegando próximo ao reveillón descobri que 2015 não foi um tempo de crise apenas para o país, mas para mim principalmente. Descobri que se não passasse por essa crise eu não me reencontraria tão bem como ando me encontrando. Percebi que crises são necessárias para que haja progresso, eu estava precisando, assim como o Brasil está. A diferença é que eu estou fazendo algo para mudar, mas já não posso dizer o mesmo pela nossa nação. Eu entrei na crise, senti-me mal nela, busquei formas de sair e voltar ao normal. E voltei, ainda estou voltando, até melhor do que era. Pelo jeito, o objetivo está sendo cumprido. Agora, o Brasil, ainda estou aguardando a sua volta por cima.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim encontrei

Enfim encontrei um novo motivo para sorrir. Em meio ao caos, em meio a dor, em meio a solidão a escrita fez morada. Entre mil e um motivos para chorar eu pude voltar a sorrir. Por meio da escrita pude deleitar-me sobre as palavras e os sentimentos então expressar. A caminhada não foi fácil, mas o gosto do encontro fez valer a pena. No meio da vida, isso pode acontecer com qualquer um, e comigo aconteceu. Eu então me perdi. Fotografias, textos e lembranças vinham como uma ponta de luz na escuridão que o mar de desencontros me proporcionou. Mas, enfim encontrei.

Nessa caminhada muitos me ajudaram. O que eu não entendia era que quem tinha o mapa em mãos era eu. Ninguém mais, ninguém menos que eu mesma tinha o poder em mãos, o poder de me reencontrar. Enquanto esperei por todos a minha volta, o mar de desencontros apenas ficava mais fundo. E o encontro que tanto almejava apenas se afastava. Mas eu enfim encontrei. A escrita foi a minha grande aliada. Por meio dela pude reencontrar quem eu…

Hoje é tempo de regar

Hoje é tempo de regar. Hoje é tempo de cultivar aquilo que quero viver. Hoje é tempo de amar. Hoje é tempo de fazer o que eu ainda não fiz e manter aquilo que de bom já fiz. Hoje é tempo de agradecer mais em vez de reclamar. Hoje é tempo de escolher qual é o tipo de vida que eu quero viver. Hoje é tempo de ser quem eu sempre quis ser. Hoje é tempo de agir. Hoje é tempo de pensar, mas é tempo de respirar também. Hoje é tempo de relaxar, apenas trabalhar também não dá. Porque um dia, ah, um dia, todos iremos colher...

Hoje é tempo de investir. Hoje é tempo de brilhar. Hoje é tempo de reavaliar. Hoje é o tempo perfeito para olhar mais para o meu jardim. Hoje é tempo de escolher as sementes que quero plantar. Hoje é tempo de me conhecer. Hoje é o dia perfeito para regar em vez, novamente, de reclamar. Hoje é tempo de olhar com mais carinho para aqueles que quero por perto. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de se priorizar. Hoje é tempo de plantar. Hoje é…

Série "Eu saí da depressão, você também pode!" - Início

Eu sempre sonhei em ajudar pessoas. Não sei por qual motivo em qualquer situação que algum ser humano estivesse em dificuldade estava lá eu ouvindo e dando altos conselhos. No início do Suave Pensamento eu fiz isso e ao longo do tempo (na vida real rs) também, eu só não imaginava a proporção que isso poderia tomar. Não imaginava que aqui poderia se tornar um lugar que sim eu pudesse ajudar o maior número de pessoas possível. Hoje em dia o Suave Pensamento se tornou esse lugar, um lugar de acolhida e de auxílio por meio das palavras. E assim vai ser com a Série que, desde os tempos de depressão, eu estava querendo criar e que se chamará "Eu saí da depressão, você também pode!".

Vamos entender um pouco mais dessa história?

Há 4 anos atrás eu entrei em depressão. Devido a inúmeros acontecimentos em minha vida que não soube lidar e maus hábitos (falta de equilíbrio entre as áreas da vida - a vida não é só estudo e trabalho não viu! rs) o corpo e a mente não aguentaram e pediram …