Pular para o conteúdo principal

Mais um sobre nós

Eu juro, de verdade, que eu já não queria mais escrever sobre você ou sobre nós, mas é que eu me deparo com um lápis e uma folha de papel e pronto, lá estou eu me deleitando sobre as linhas com os meus pensamentos mais longínquos e não uniformes. Você é uma das invasões mais constantes em minha mente e que em diversos momentos tentei bloquear, me desfazer.

Já não estávamos juntos, a decisão fora minha, tenho total consciência disso, afinal, quem de nós senão eu mesma para acabar com tudo? Sabe, eu acabei, acabei mesmo, fui embora na esperança de viver novas coisas, na esperança de respirar novos ares. Mas de que adiantam todas as novidades da vida se nenhuma delas foi capaz de me entender só de olhar? Você era e continua sendo o único que consegue dar sentido às coisas mais simples que existem e nenhuma novidade foi capaz de tal feito.

Peço desculpas a quem não entendeu, ou talvez não devo nem pedir, é que um amor tão grande, capaz de superar a distância e a vontade de esquecer, não é para muitos mesmo, é só para os que se deixam levar, se deixam viver e se deixam amar. A verdade é que nem eu mesma entendo, então tanto faz. O que importa é que o amor está ali e eu nunca sei se ele se foi, eu é que quis sair dele, mas ele aqui quis fazer morada, então eu deixei.

E assim, como bela amante das histórias mais profundas de amor, eu me rendi ao sentimento mais sublime de todos, me rendi a história mais marcante que já vivi, ao amor que nunca se deixou levar por nenhum dos caminhos que a vida me quis apresentar. Me rendi assim, mesmo com medo, mesmo com receios, mas com aquela ânsia, aquele anseio, de verdadeiramente amar.
Fonte da imagem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hoje é tempo de regar

Hoje é tempo de regar. Hoje é tempo de cultivar aquilo que quero viver. Hoje é tempo de amar. Hoje é tempo de fazer o que eu ainda não fiz e manter aquilo que de bom já fiz. Hoje é tempo de agradecer mais em vez de reclamar. Hoje é tempo de escolher qual é o tipo de vida que eu quero viver. Hoje é tempo de ser quem eu sempre quis ser. Hoje é tempo de agir. Hoje é tempo de pensar, mas é tempo de respirar também. Hoje é tempo de relaxar, apenas trabalhar também não dá. Porque um dia, ah, um dia, todos iremos colher...

Hoje é tempo de investir. Hoje é tempo de brilhar. Hoje é tempo de reavaliar. Hoje é o tempo perfeito para olhar mais para o meu jardim. Hoje é tempo de escolher as sementes que quero plantar. Hoje é tempo de me conhecer. Hoje é o dia perfeito para regar em vez, novamente, de reclamar. Hoje é tempo de olhar com mais carinho para aqueles que quero por perto. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de se priorizar. Hoje é tempo de plantar. Hoje é…

Enfim encontrei

Enfim encontrei um novo motivo para sorrir. Em meio ao caos, em meio a dor, em meio a solidão a escrita fez morada. Entre mil e um motivos para chorar eu pude voltar a sorrir. Por meio da escrita pude deleitar-me sobre as palavras e os sentimentos então expressar. A caminhada não foi fácil, mas o gosto do encontro fez valer a pena. No meio da vida, isso pode acontecer com qualquer um, e comigo aconteceu. Eu então me perdi. Fotografias, textos e lembranças vinham como uma ponta de luz na escuridão que o mar de desencontros me proporcionou. Mas, enfim encontrei.

Nessa caminhada muitos me ajudaram. O que eu não entendia era que quem tinha o mapa em mãos era eu. Ninguém mais, ninguém menos que eu mesma tinha o poder em mãos, o poder de me reencontrar. Enquanto esperei por todos a minha volta, o mar de desencontros apenas ficava mais fundo. E o encontro que tanto almejava apenas se afastava. Mas eu enfim encontrei. A escrita foi a minha grande aliada. Por meio dela pude reencontrar quem eu…

Afinal, o que é a depressão e como identificar? - Eu saí da depressão, você também pode!

Olá pensadores lindos! Tudo bem? Espero que sim viu *-*

Na postagem de hoje para a série "Eu saí da depressão, você também pode!" eu decidi definir em palavras o que é a DEPRESSÃO. É uma doença? É um problema espiritual? É um drama ou frescura da pessoa? Afinal, o que é a depressão? E tenho dois propósitos com ela: o primeiro é ajudar quem está nessa a entender o que se passa com ela para então buscar uma SOLUÇÃO e o segundo é um alerta para quem está de fora (família, parentes, amigos), para que possa compreender o que é a depressão e assim ajudar quem passa por ela. Dessa vez vou contar com a ajuda da minha psicóloga para realizar a postagem (olha que responsabilidade hein) respondendo a perguntas feitas por pessoas no grupo do Efeito Orna. Vamos lá?

Lembrando que já temos três postagens para a série, que são:
Início - Aqui é a postagem de inauguração na qual eu explico o que é a série e o propósito dela.
Sinais durante a vida - Nesta postagem eu já falo alguns sinais que, e…