Pular para o conteúdo principal

Para que servem as decepções?

Eu, quando mais nova, achava que tudo era lindo. Ok, eu vivia no mundo cor de rosa de Carol e olha é sempre bom acreditar em tudo que é lindo e bom, porque a vida traz exatamente isso para a gente. Maaaas, nem sempre ela traz aquele mar de rosas que a gente sempre sonha e acredita, não é mesmo? E comigo foi assim, passei por algumas decepções, comigo mesma e depois com outras pessoas, e a partir dali o mundo desabou e então eu me perguntava muito do "por que existem as decepções?", "por que as pessoas não agiram como eu pensei?" , "Por que?", "Por que?" e "Por que?". E aquilo apenas me consumia e eu resolvia o que? Nada!

Até que um dia eu parei para pensar: O que é que eu estou fazendo para mudar aquilo que me feriu? Ou seja, "Qual é a minha responsabilidade na desordem a qual eu me queixo?" rs, essa é uma frase que está fazendo sucesso por aí e sim, eu passei a me perguntar exatamente isso. E então eu percebi que muito do que eu reclamava tinha relação com coisas que eu mesma havia feito, com coisas que eu mesma plantei e que ficar perguntando o porque de cada uma não ia modificá-las em nada! E ali eu entendi que minhas decepções eram resultado de partes do que as outras pessoas fizeram, mas também de parte do que eu também fizera.

Ali eu entendi também para que servem as decepções e posso dizer: as decepções servem para exercitar o perdão em nós. Porque pensem comigo: como iríamos perdoar pessoas ou nós mesmos se nunca houvéssemos nos decepcionado? Não tem como não é? Então, quando algo não dá certo em nossas vidas ou alguém nos fere temos a opção de travar e se lamentar para sempre ooou perdoar a nós mesmos e o outro e seguir em frente. E, particularmente, a segunda opção sempre será a melhor. Porque apagar as decepções é impossível, o que é possível é perdoar, ou seja, soltar aquilo que nos decepcionou lá no passado e caminhar rumo ao futuro que pode ser muito melhor.

E isso não tem nada a ver com religião não viu, o exercício do perdão serve para todo o ser humano. É uma decisão necessária e libertadora. Aprender isso não foi do dia para a noite, foi um exercício e continua sendo, porque por mais linda que seja a frase "perdoe a si mesmo" a reação é bem diferente quando se erra, pelo menos, quando se é exigente ou perfeccionista. Ou "perdoe o outro", também é uma frase linda né? Mas praticá-la é um ato que precisa de exercício, como um exercício físico mesmo sabe, quanto mais faz, mais se torna fácil de fazer  e mais faz falta na nossa vida.

Eu finalmente entendi para que servem as decepções. Elas servem não para nos amargurar, mas sim para nos tornar melhores por meio do perdão, o auto perdão e o perdão ao outro. Agora, se você se decepcionou consigo mesmo ou com alguma outra pessoa, perdoe-a, se estiver difícil busque saber como faz e quando conseguir me fala como foi. Eu ainda estou no caminho, então vem junto comigo? s2
Fonte da imagem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim encontrei

Enfim encontrei um novo motivo para sorrir. Em meio ao caos, em meio a dor, em meio a solidão a escrita fez morada. Entre mil e um motivos para chorar eu pude voltar a sorrir. Por meio da escrita pude deleitar-me sobre as palavras e os sentimentos então expressar. A caminhada não foi fácil, mas o gosto do encontro fez valer a pena. No meio da vida, isso pode acontecer com qualquer um, e comigo aconteceu. Eu então me perdi. Fotografias, textos e lembranças vinham como uma ponta de luz na escuridão que o mar de desencontros me proporcionou. Mas, enfim encontrei.

Nessa caminhada muitos me ajudaram. O que eu não entendia era que quem tinha o mapa em mãos era eu. Ninguém mais, ninguém menos que eu mesma tinha o poder em mãos, o poder de me reencontrar. Enquanto esperei por todos a minha volta, o mar de desencontros apenas ficava mais fundo. E o encontro que tanto almejava apenas se afastava. Mas eu enfim encontrei. A escrita foi a minha grande aliada. Por meio dela pude reencontrar quem eu…

Hoje é tempo de regar

Hoje é tempo de regar. Hoje é tempo de cultivar aquilo que quero viver. Hoje é tempo de amar. Hoje é tempo de fazer o que eu ainda não fiz e manter aquilo que de bom já fiz. Hoje é tempo de agradecer mais em vez de reclamar. Hoje é tempo de escolher qual é o tipo de vida que eu quero viver. Hoje é tempo de ser quem eu sempre quis ser. Hoje é tempo de agir. Hoje é tempo de pensar, mas é tempo de respirar também. Hoje é tempo de relaxar, apenas trabalhar também não dá. Porque um dia, ah, um dia, todos iremos colher...

Hoje é tempo de investir. Hoje é tempo de brilhar. Hoje é tempo de reavaliar. Hoje é o tempo perfeito para olhar mais para o meu jardim. Hoje é tempo de escolher as sementes que quero plantar. Hoje é tempo de me conhecer. Hoje é o dia perfeito para regar em vez, novamente, de reclamar. Hoje é tempo de olhar com mais carinho para aqueles que quero por perto. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de se priorizar. Hoje é tempo de plantar. Hoje é…

Série "Eu saí da depressão, você também pode!" - Início

Eu sempre sonhei em ajudar pessoas. Não sei por qual motivo em qualquer situação que algum ser humano estivesse em dificuldade estava lá eu ouvindo e dando altos conselhos. No início do Suave Pensamento eu fiz isso e ao longo do tempo (na vida real rs) também, eu só não imaginava a proporção que isso poderia tomar. Não imaginava que aqui poderia se tornar um lugar que sim eu pudesse ajudar o maior número de pessoas possível. Hoje em dia o Suave Pensamento se tornou esse lugar, um lugar de acolhida e de auxílio por meio das palavras. E assim vai ser com a Série que, desde os tempos de depressão, eu estava querendo criar e que se chamará "Eu saí da depressão, você também pode!".

Vamos entender um pouco mais dessa história?

Há 4 anos atrás eu entrei em depressão. Devido a inúmeros acontecimentos em minha vida que não soube lidar e maus hábitos (falta de equilíbrio entre as áreas da vida - a vida não é só estudo e trabalho não viu! rs) o corpo e a mente não aguentaram e pediram …