Pular para o conteúdo principal

Moda ? Cada momento tem a sua.

E daí que eu tava pensando, meldeus, como moda é passageira, tá todos sabem disso mas parei pra refletir um dia aê. Tudo o que passamos a usar em certo momento, daqui a uns dias já não vemos mais graça, o que para nós era uma coisa indispensável no guarda-roupa, agora tornou-se indiferente e "sem sal". Sim, essa é a mais pura realidade, moda é passageira, se ela for muito boa dura uns meses, mas caso contrário, alguns dias são muito para ser esquecida... O tempo passa e a moda vai se diferenciando cada vez mais, as roupas, calçados e acessórios pegam formas, cores e estilos diferentes.
Muitos fatores são indispensáveis na hora de classificar a moda, o país, a idade das pessoas, o estilo de cada um, e até a condição financeira são exemplos disso.
No momento o que mais se destacam ao meu ver na moda são os acessórios, darei alguns exemplos deles para quem se ver interessado a saber HEHEHE'
Os lenços, de várias formas, tamanhos e estampas, se apresentam na moda das ruas diariamente.
Existem os palestinos que estão muito em alta, tanto mulheres quanto homens podem usá-lo.E tem também os normais c/ ou s/ estampa de diversos tamanhos nos quais sou viciada HEHE'

É, os acessórios realmente fazem a minha cabeça. Mas tenho a triste certeza de que já já tudo isso já não fará diferença a mim HEWUEHWE, de que já já outros acessórios tomarão o lugar desses e que nem lembrarei mais deles, eita que profundo hihi. Outro acessório que também acho mt lindo é o Óculos Rayban Wayfarer, do qual muitas celebridades usam, tem de várias cores, e até estampados com xadrez e etc.
A moda sempre existirá, só basta você adequá-la a seu estilo, porque não usar esse Rayban junto da sua blusa preferida ? Ou combinar um lenço com o tênis que você tanto gosta e que faz o seu estilo ser único ? É isso que eu sempre faço :*

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obrigada Depressão!

Obrigada depressão por me ensinar aquilo que nenhum ensino fundamental, ensino médio ou  a faculdade me ensinou. Obrigada depressão, por me mostrar quem é de verdade e quem realmente me ajudou. Obrigada depressão, por me mostrar como o mundo ainda pode ser lindo em meio a tantos motivos para chorar e se amargurar. Obrigada depressão por me mostrar para que veio e por quem vale realmente a pena se importar. Obrigada depressão por fazer-me tanto me amar. Eu te agradeço, e não e pouco não.
Eu te agradeço por fazer-me resgatar. Agradeço por fazer-me resgatar aquela que sempre fui, mas ainda melhor e mais cheia para brilhar. Eu te agradeço por me fazer resgatar tudo aquilo que me faz mais plena e escrever é apenas mais um item dessa lista. Eu te agradeço por me mostrar o verdadeiro valor de um olhar, o valor de um olhar que está lá, apenas me esperando para ajudar. Em meio a tanta dor eu confesso que não quis te aceitar, mas hoje em dia eu vejo que o melhor que fiz foi te deixar entrar.
O…

O dia em que deixei de me afogar e aprendi a nadar sozinha

Senti desespero. Me senti sozinha mesmo estando entre tantas pessoas. Eram pessoas que me amavam, eu sei disso. Cuidavam de mim. Eram meus amigos. Por que tanto medo? Por que tanto receio? Por que esse desespero? Eu não sei. Simplesmente sentia e vinha como um furacão, era apenas um pensamento e pronto: desespero, confusão e angústia tomavam conta de mim. Eu não entendia e ninguém entenderia. Como entenderiam algo que nem mesmo quem sente entende? Me sentia perdida e só. Me sentia confusa e incompreendida. Não me sentia eu e isso era péssimo. O que estava acontecendo? Por que sentir tudo aquilo?
Você estava ao meu lado, você sempre esteve. Obrigada. Conversei contigo, desabafei e tive vontade de chorar... E chorei. Precisava daquele momento. Estranho momento. Você me ouviu, assim como alguém que ouve atentamente ao recado de alguém para saber o que fazer depois. Você me ouviu, processou o que eu te dizia e logo percebeu quantas asneiras e peripécias a minha mente criara. Já não era eu…

Penso, logo sonho...

Eu sonho com aquilo que é possível, mas sonho com aquilo que parece impossível também. É que o impossível e o "jamais feito" muito me atraem. Não me levem a mal, mas é que o mundo já me enche tanto daquilo que é igual, daquilo que é rotina, que sonhar com a impossibilidade me faz transcender. Se depender de mim já sabe, eu não vou parar enquanto não ver o impossível acontecer. Vou mover mundos e fundos, mas nunca vou pensar em desistir ou achar que não sou capaz, porque desistir pra mim já é um verbo que nem gosto de pronunciar e na incapacidade eu definitivamente não acredito.

O engraçado é que sempre fui assim, sonhadora, e ai de quem tenta tirar isso de mim. Não pode! Tirar os sonhos do meu coração é como matar a minha alma com tantos "não". Por que não posso criar tal coisa? Porque não. Por que o mundo não pode ser diferente? Porque ele é assim, oras... Como assim? Tudo bem que mudar tudo pareça tão utópico, eu entendo, mas pelo menos uma parte dá pra tentar va…