Pular para o conteúdo principal

Em 2015 eu li... Faça amor, não faça jogo, De Ique Carvalho

Na verdade ainda estou lendo (detalhe).
Pensadores, olha que lindo esse livro, estou apaixonada e super recomendo.
O design, próprio da editora Gutenberg, já nos encanta.
Antes de tudo preciso explicar o porquê desse livro existir: foi uma forma de o autor Ique Carvalho espalhar o amor pelo mundo de forma impressa. Ele é o autor do blog The Love Code, um blog lindo que espalha o que? Textos sobre o AMOR e a VIDA, tem coisa melhor? 
O livro Faça amor, não faça jogo é uma combinação de vários textos que nos envolvem, cada texto tem seu título e cada título tem sua página como mostro na imagem a seguir:
E agora, vou postar um texto só pra você ficar na vontade de comprá-lo e se encantar assim como eu estou fazendo há um tempo... É o texto cujo título é O que mais? e que aborda os motivos pelos quais vale a pena abrir mão de muitas mulheres/homens por uma só/um só, e olhem que os motivos são muitos e mais do que tocantes.

"Hoje um amigo perguntou:
“Ique, tem 18.000 mulheres querendo sair com você.
Por que você está saindo só com uma?”.

Estou saindo com uma garota.
Todas as vezes em que ela entra no carro,
pula em cima de mim com um sorriso e diz:
“ABRAÇO DE URSO!”.
Ela me chama de “Bolota” (o cachorro do comercial que morde as Havaianas)
porque eu mordi o chinelo dela uma vez.
Estou saindo com uma garota.
Ela pesquisou a doença do meu pai na internet.
No outro dia, comprou várias coisas que ele precisava.
Desde o primeiro dia em que saímos até hoje,
ela me liga para dizer:
“Boa noite. Estou rezando pelo seu pai”.
Estou saindo com uma garota.
Ela vai deixar de fazer uma prova de concurso,
para a qual ela estudou dois anos,
para poder viajar comigo,
e levar meu pai para ver o mar pela última vez.
Estou saindo com uma garota.
Que nunca me enrolou.
Que não jogou.
E todos os finais de semana me procurou.
Perguntou se eu poderia viajar no Réveillon.
Eu disse que não, por causa do meu pai.
Então, ela deixou de viajar com as amigas,
para passar o Ano-Novo comigo,
com meu pai e meus amigos.
Estou saindo com uma garota.
Que manda mensagem às 22h30 de terça-feira para dizer:
“Estou com saudades”.
E dez minutos depois, estou na porta da casa dela, e respondo:
“Saudade a gente não responde, a gente mata.
Estou na porta da sua casa”.
Ela desce, entra no carro e pula em cima de mim sorrindo.
Estou saindo com uma garota.
Que ama Pearl Jam.
Ela canta, grita e dança dentro do carro.
Faz sexo com amor.
Sorri, me dá beijo e morde.
Estou saindo com uma garota.
Ela não se importa se meu cabelo está caindo ou não.
Se as amigas me acham feio ou não.
Que não liga se saio de boné à noite.
All-star, bermuda.
Eu sonho com ela enquanto durmo.
E penso nela quando acordo.
Estou saindo com uma garota.
Que não está presa no passado.
No medo, ou no ex-namorado.
Que não deixa de sair com as amigas.
Que não briga se eu sair com os amigos.
E com ela ficar junto não é uma obrigação,
mas um escolha.
Estou saindo com uma garota.
Que quando eu choro no cinema, me aperta e diz:
“Não chora. É tudo mentirinha”.
Aí eu respondo chorando:
“Mas é baseado em fatos reais!”.
E ela começa a rir.
Estou saindo com um garota.
Quando meu telefone toca,
eu espero que seja ela.
Quando ela me beija,
esqueço por dois minutos
que meu pai está morrendo.
Quando ela me abraça,
esqueço por dois minutos
o peso e a dor que estou vivendo.
Quando ela sorri,
volto a sentir
que a vida pode ser leve e pura.
Que esse sentimento,
não são 18 mil mulheres que me fazem sentir.
É uma.
É ela."
E falando de design de livros a Editora Gutenberg vem ganhando pontos meus neste quesito, olhem outros dois livros dela:

 Espero que tenham gostado! Beijocas e Paçocas :*

Comentários

  1. Ola flor, vi seu blog no grupo lá do face e te marquei em uma Tag.
    Confere lá depois :*
    http://eumirante.blogspot.com.br/2015/01/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
  2. Estou lendo o livro, estou encantada, da vontade de sair distribuindo o livro para as pessoas aprender o quão
    simples é o AMOR!

    ResponderExcluir
  3. Acho esse livro uma fofura, mas nunca abri o livro pra conhecer. Amei conhecer mais desse livro e ler este post!
    Beijos da Bia!♥♥♥

    http://www.strelateen.com/

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha reparado nessa editora, nem sabia que os livros da Bruna Vieira eram da Gutenberg. Mas agora que parei pra ver, as capas são realmente lindas! Dá gosto ler um livro mais bonitinho ^^

    http://aline-hipolito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Obrigada Depressão!

Obrigada depressão por me ensinar aquilo que nenhum ensino fundamental, ensino médio ou  a faculdade me ensinou. Obrigada depressão, por me mostrar quem é de verdade e quem realmente me ajudou. Obrigada depressão, por me mostrar como o mundo ainda pode ser lindo em meio a tantos motivos para chorar e se amargurar. Obrigada depressão por me mostrar para que veio e por quem vale realmente a pena se importar. Obrigada depressão por fazer-me tanto me amar. Eu te agradeço, e não e pouco não.
Eu te agradeço por fazer-me resgatar. Agradeço por fazer-me resgatar aquela que sempre fui, mas ainda melhor e mais cheia para brilhar. Eu te agradeço por me fazer resgatar tudo aquilo que me faz mais plena e escrever é apenas mais um item dessa lista. Eu te agradeço por me mostrar o verdadeiro valor de um olhar, o valor de um olhar que está lá, apenas me esperando para ajudar. Em meio a tanta dor eu confesso que não quis te aceitar, mas hoje em dia eu vejo que o melhor que fiz foi te deixar entrar.
O…

O dia em que deixei de me afogar e aprendi a nadar sozinha

Senti desespero. Me senti sozinha mesmo estando entre tantas pessoas. Eram pessoas que me amavam, eu sei disso. Cuidavam de mim. Eram meus amigos. Por que tanto medo? Por que tanto receio? Por que esse desespero? Eu não sei. Simplesmente sentia e vinha como um furacão, era apenas um pensamento e pronto: desespero, confusão e angústia tomavam conta de mim. Eu não entendia e ninguém entenderia. Como entenderiam algo que nem mesmo quem sente entende? Me sentia perdida e só. Me sentia confusa e incompreendida. Não me sentia eu e isso era péssimo. O que estava acontecendo? Por que sentir tudo aquilo?
Você estava ao meu lado, você sempre esteve. Obrigada. Conversei contigo, desabafei e tive vontade de chorar... E chorei. Precisava daquele momento. Estranho momento. Você me ouviu, assim como alguém que ouve atentamente ao recado de alguém para saber o que fazer depois. Você me ouviu, processou o que eu te dizia e logo percebeu quantas asneiras e peripécias a minha mente criara. Já não era eu…

Penso, logo sonho...

Eu sonho com aquilo que é possível, mas sonho com aquilo que parece impossível também. É que o impossível e o "jamais feito" muito me atraem. Não me levem a mal, mas é que o mundo já me enche tanto daquilo que é igual, daquilo que é rotina, que sonhar com a impossibilidade me faz transcender. Se depender de mim já sabe, eu não vou parar enquanto não ver o impossível acontecer. Vou mover mundos e fundos, mas nunca vou pensar em desistir ou achar que não sou capaz, porque desistir pra mim já é um verbo que nem gosto de pronunciar e na incapacidade eu definitivamente não acredito.

O engraçado é que sempre fui assim, sonhadora, e ai de quem tenta tirar isso de mim. Não pode! Tirar os sonhos do meu coração é como matar a minha alma com tantos "não". Por que não posso criar tal coisa? Porque não. Por que o mundo não pode ser diferente? Porque ele é assim, oras... Como assim? Tudo bem que mudar tudo pareça tão utópico, eu entendo, mas pelo menos uma parte dá pra tentar va…