Pular para o conteúdo principal

Ainda amo o meu ex (e agora?)

Oi meus amores! Hoje estou aqui pra falar de um assunto que ronda muito a cabeça de alguns meninos e meninas e que já rondou a minha também: ter terminado com o namorado(a), atual ex, e ainda gostar dele/dela. Lembrando que estou falando do gostar gostar mesmo, gostamos sim de muitas pessoas e coisas, mas digo do gostar diferente, aquele que a gente sabe que acontece só por aquela pessoa, por ela ser única pra você.

Para quem está nesta situação ou já passou por ela sabe que a primeira coisa que vem na cabeça é "vou voltar com ele(a) e estará tudo resolvido!" e deve-se ter muito cuidado com isso, pois é uma frase que o levará à uma ação impulsiva sem muitas análises sobre e sabendo que o namoro já foi terminado a volta para ele deve ser pensada, afinal, se machucar tem limite.
Então, tudo deve ser analisado porque poupar o nosso coração nos ajuda a poupar-nos de sofrimentos futuros. Não estou falando pra não viver e não amar, não é isso, digo que o amar e o viver devem ser realizados sim, com um mínimo de cautela pra evitar sofrimentos pra quem ama e pra quem é amado, para você e para quem te rodeia.

Nos casos de ainda amar o ex devem ser analisados: os motivos que levaram vocês ao término, se esses motivos eram fortes, se foram fortes se esses motivos tiveram um fim, se vocês estão dispostos a retomar o namoro fazendo todas as alterações necessárias JUNTOS (esse recomeço pode não ter sucesso se só você lutar por ele), se esse gostar/amar é verdadeiro (ou seja, se esse sentimento te faz passar por cima de tudo) ou se é algo passageiro e normal de um fim de namoro. Um outro ponto que ainda deve ser analisado é: será que realmente gosto muito dessa pessoa ou apenas sinto falta da sua companhia? É claro que quem gosta sente falta da companhia, mas a pessoa não pode apenas te servir como um enfeite ao seu lado, gostar é muito mais do que isso: é querer vê-la sorrindo, é querer agradar e cuidar e não apenas querê-la por perto como um objeto que pode ser substituído por outro rapidamente. O tipo do namoro/relacionamento que vocês tiveram também entra em cena na hora de resolver se voltar ao namoro vale a pena ou não. Foi um namoro sadio? Ele te fez bem? Te tornou uma pessoa melhor? Era um namoro que te fazia sofrer? A pessoa te deixava para baixo? A pessoa te fazia se sentir em uma prisão? Suas personalidades eram diferentes e mesmo assim se davam bem? Sua família aceitava (se não, qual era o motivo da rejeição? A rejeição tinha fundamento?)
Todas essas "análises" são válidas pra quem ainda tem um sentimento pelo ex e considera a possibilidade de uma volta ao namoro. Agora, ainda existem casos que mesmo amando a pessoa ela prefere permanecer assim, separada da pessoa amada, aí é com ela, a decisão é dela. No caso da Caroline Guccione aqui ela acredita que amar alguém e permanecer sozinha sem a pessoa amada não faz sentido. Enquanto há sentimento há chances para viverem juntos e recriarem uma história que ainda tem tudo para ser linda. Então, qual é o sentido de ficar cada um pra um lado?

Pensar em tudo isso não é uma regra, faz quem quiser. O que te digo é que de acordo com o que vivi pensar em tudo pode ser uma das melhores formas de resolver as coisas, pois caso não pense agora algum dia no futuro você pode vir a pensar, aí a decisão já foi tomada e voltar atrás vai te dar um trabalhão. Então, pense bem, amar um(a) ex namorado(a) pode ser uma chance de recomeçar a história de vocês, se é que ela tem tudo pra ser recomeçada e caso não tenha meu caro(a), o mundo está cheio de histórias pra se juntarem a sua e se tornarem uma só.

Comentários

  1. Términos de namoro são sempre muito complicados, você amando ou não a pessoa é difícil se separar e voltar a rotina que era antes de ter alguém com você.
    Mas eu acredito que não é necessário apenas o amor e a pessoa, acho que o tempo é muito necessário pras coisas darem certo, se não deu certo no passado, quem sabe daqui alguns anos? O melhor é não se desesperar.

    https://aluguesorrisos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é como já ouvi alguém dizer "término de namoro é a morte da pessoa em vida", realmente temos que passar por um processo de matar a pessoa da nossa vida e nos acostumar a viver sem ela. Difícil.
      O tempo é imprescindível! Ele diz muito sobre as coisas. O tempo e o silêncio são super necessários, silenciar-se, esperar.
      Sim, sou a prova viva de que o tempo pode melhorar algo que não deu certo no passado e super apoio isso!
      Beijocas!

      Excluir
  2. Esse assunto é tão delicado, até hoje eu sinto algo pelo meu ex e ele ja esta com outra, terminamos no fim do ano passado, quando soube que ele começou a namorar outra aquilo me doeu muito, mas eu comecei a descansar em Deus a tirar todo o fardo da dor que eu estava e hoje assim já não doi tanto, ja superei mas tbm nao me considero pronta pra outro relacionamento, sei la esse tempo de me descobrir, buscar novos aprendizados tem me feito bem! Bjs

    http://www.caprichadissimas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delicado é apelido. Cada pessoa reage de uma forma não é mesmo? Está aí uma coisa linda que você disse: "descansar em Deus", isso é incrível porque aos poucos ele vai dando as respostas que tanto pedíamos.
      Entrar em outro namoro sem estar pronta é a pior coisa. O melhor é esperar mesmo, todos precisamos nos reconstruir de tempos em tempos e você deve estar nessa fase. Se for pra ficarem juntos vão sim, o que não vale é deixar de viver por alguém que resolveu viver com uma pessoa e não volta atrás disso rapidamente.
      Aproveite esse tempo, ele é todo seu!
      Beijocas!

      Excluir
  3. Suas pontuações foram bem sábias. Nas minhas experiências voltar nunca resolveu nada. Desde o primeiro termínio ficou claro que nós dois estávamos feridos, cansados e calejados das coisas que aconteceram durante o nosso tempo juntos. Uma vez me disseram: nunca volte para aquilo que te destruiu antes. No meu caso, não foi algo sadio, já era para ter saído da relação há muito tempo mas sempre insistia em nome do " vou fazer tudo que puder" e acabava me ferindo mais.

    Beijos


    Blog Querido Deus obg por me exportar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo "sábias" ainda estou caminhando para isso, obrigada pelo reconhecimento. Por isso eu disse minha flor, voltar é válido, desde que tudo seja esclarecido e resolvido. Voltar por voltar não vale, tem que haver mudança.
      Espero que encontre alguém especial no tempo que for pra ser, não se desespere.
      Beijocas, obrigada pelo carinho!

      Excluir
  4. Oi. tudo bem?, estou aqui para te convidar fazer parte do projeto que esta rolando em meu blog, o PROJETO: TEXTOS,POEMAS E CRÔNICAS, esse projeto é especialmente feito para você que posta texto no blog ! Eu conto com a sua participação, para mais informações confere lá no blog !
    http://atraspenteadeira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada flor, não entendi muito bem, mas comentei lá. Quero saber mais. Beijocas!

      Excluir
  5. Hey, tudo bem? Esse papo realmente é complicado, acho que sempre bate um ciuminho em relação a ex, mas amar acho q não aconteceu cmg. kkkk
    Beijos,
    http://criativageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o ciúmes existe sim. Mas é estranho ele existir se não há mais amor não acha? rs... Fica a reflexão, beijocas!

      Excluir
  6. Conheço essa história. Se conheço. Já passei por isso algumas vezes e nenhum vingou de novo! Graças a Deus ~porque eu sempre entrego tudo~ hoje eu sou resolvida e muito bem resolvida. Estou em um relacionamento estável há quase 4 anos. Mas que essa situação não é fácil, nós sabemos 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando não rola de novo é porque não é pra rolar e Deus sempre nos mostra se é pra ser ou não, que bom que você, assim como eu, acredita nele e no seu poder de nos dar melhor.
      Sim, não é fácil :/
      Beijocas!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Obrigada Depressão!

Obrigada depressão por me ensinar aquilo que nenhum ensino fundamental, ensino médio ou  a faculdade me ensinou. Obrigada depressão, por me mostrar quem é de verdade e quem realmente me ajudou. Obrigada depressão, por me mostrar como o mundo ainda pode ser lindo em meio a tantos motivos para chorar e se amargurar. Obrigada depressão por me mostrar para que veio e por quem vale realmente a pena se importar. Obrigada depressão por fazer-me tanto me amar. Eu te agradeço, e não e pouco não.
Eu te agradeço por fazer-me resgatar. Agradeço por fazer-me resgatar aquela que sempre fui, mas ainda melhor e mais cheia para brilhar. Eu te agradeço por me fazer resgatar tudo aquilo que me faz mais plena e escrever é apenas mais um item dessa lista. Eu te agradeço por me mostrar o verdadeiro valor de um olhar, o valor de um olhar que está lá, apenas me esperando para ajudar. Em meio a tanta dor eu confesso que não quis te aceitar, mas hoje em dia eu vejo que o melhor que fiz foi te deixar entrar.
O…

O dia em que deixei de me afogar e aprendi a nadar sozinha

Senti desespero. Me senti sozinha mesmo estando entre tantas pessoas. Eram pessoas que me amavam, eu sei disso. Cuidavam de mim. Eram meus amigos. Por que tanto medo? Por que tanto receio? Por que esse desespero? Eu não sei. Simplesmente sentia e vinha como um furacão, era apenas um pensamento e pronto: desespero, confusão e angústia tomavam conta de mim. Eu não entendia e ninguém entenderia. Como entenderiam algo que nem mesmo quem sente entende? Me sentia perdida e só. Me sentia confusa e incompreendida. Não me sentia eu e isso era péssimo. O que estava acontecendo? Por que sentir tudo aquilo?
Você estava ao meu lado, você sempre esteve. Obrigada. Conversei contigo, desabafei e tive vontade de chorar... E chorei. Precisava daquele momento. Estranho momento. Você me ouviu, assim como alguém que ouve atentamente ao recado de alguém para saber o que fazer depois. Você me ouviu, processou o que eu te dizia e logo percebeu quantas asneiras e peripécias a minha mente criara. Já não era eu…

Nunca deixe que lhe roubem a sua essência!

Você é do tipo brincalhão ou quieto? Você é do tipo introvertido ou extrovertido? Você é do tipo colorido ou preto e branco? Você é do tipo que sonha muito ou não? Você é o que? Ultimamente ando refletindo bastante sobre isso. Sobre ser o que você é e sobre ser o que os outros querem que você seja. Eis aí um perigo! A minha personalidade é única e a sua também e não podemos deixar que nada nem ninguém nos roube isso ok? E eu vejo isso que acontece bastante, o roubo da essência, estranho né? Nem tanto...

Todos nós nascemos de um jeito e somos únicos. Desde pequenos temos dons e um jeito de olhar as coisas que é só nosso. Ao longo da vida cruzamos com pessoas diferentes de nós que muitas vezes não compreendem nosso jeito único de ser e se acham no direito de criticar/julgar a nossa personalidade. Um exemplo é o de pessoas introvertidas que sempre ouvem "nossa você está falando muito hein" ou "fulando não cala a boca" (em tom de ironia sabe), mas que infelizmente nunc…