Pular para o conteúdo principal

Fazer o bem me faz bem!

Sempre gostei de fazer o bem. Sei que nem sempre foi possível e a perfeição nesse quesito está bem longe, mas sempre gostei. As vezes fazer o bem exige de minha parte um pouco de esforço que insiste em colocar na preguiça a desculpa para não se sacrificar. Mas quando eu não o faço é como se uma parte de mim ficasse incompleta. É como se faltasse algo. E andei refletindo sobre isso e percebi que quando não faço o bem é uma parte de mim que realmente deixa de existir. E isso eu não posso deixar acontecer...

As vezes eu achava que fazer o bem beneficiava aquele quem ajudei e fiz algo por ele, mas ao longo do tempo percebi que quem mais se beneficiava era eu mesma. Sério, quem eu fiz o bem ficava feliz, mas eu, em comparação, saltitava de alegria. O coração agradecia. Engraçado né? Porque as vezes achamos que só seremos felizes fazendo coisas por nós mesmos. Lutando apenas pelos nossos sonhos. Conquistando aquilo que é bom para nós e mais ninguém. Mas é aí que está um pequeno erro, porque na verdade quando nos doamos fazemos sim o bem ao próximo, mas antes disso fazemos um bem incalculável a nós mesmos. E é assim comigo.

Fazer o bem é um exercício que assim como tantos outros são capazes de encher o nosso coração de amor e alegria. Ajudar o próximo é como usar daquela água que vem para regar o jardim que é o nosso coração, porque as nossas boas atitudes regam a melhor parte dele, assim como as atitudes ruins matam tudo aquilo de bom que havíamos nele plantado. E realmente o nosso coração é assim como um jardim, se deixarmos de regar ele morre, deixa de florescer. Se deixarmos de agir para o bem os sentimentos ruins e as decepções da vida podem tomar a frente e fazer da gente meros seres que apenas sobrevivem, mas não vivem de verdade.

E eis aí o grande perigo. A boa notícia é que nós mesmos e mais ninguém temos o poder de regar esse jardim que pode florescer sempre mais e mais. Por isso, nunca deixe de regar o seu coração. Ame, faça o bem. Seja o único que dá bom dia, mas seja. Seja o único que sorri, mas seja. Seja o único que estende a mão, mas seja. Se não é, comece hoje. Viva e seja feliz, mas saiba que essa felicidade não é alcançada sem boas doses de solidariedade. Amando a si em primeiro lugar e ao próximo de forma parecida logo em seguida. Faça o bem e veja a bondade regar o jardim mais precioso que você tem, o seu coração.
Fonte da imagem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hoje é tempo de regar

Hoje é tempo de regar. Hoje é tempo de cultivar aquilo que quero viver. Hoje é tempo de amar. Hoje é tempo de fazer o que eu ainda não fiz e manter aquilo que de bom já fiz. Hoje é tempo de agradecer mais em vez de reclamar. Hoje é tempo de escolher qual é o tipo de vida que eu quero viver. Hoje é tempo de ser quem eu sempre quis ser. Hoje é tempo de agir. Hoje é tempo de pensar, mas é tempo de respirar também. Hoje é tempo de relaxar, apenas trabalhar também não dá. Porque um dia, ah, um dia, todos iremos colher...

Hoje é tempo de investir. Hoje é tempo de brilhar. Hoje é tempo de reavaliar. Hoje é o tempo perfeito para olhar mais para o meu jardim. Hoje é tempo de escolher as sementes que quero plantar. Hoje é tempo de me conhecer. Hoje é o dia perfeito para regar em vez, novamente, de reclamar. Hoje é tempo de olhar com mais carinho para aqueles que quero por perto. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de se priorizar. Hoje é tempo de plantar. Hoje é…

Enfim encontrei

Enfim encontrei um novo motivo para sorrir. Em meio ao caos, em meio a dor, em meio a solidão a escrita fez morada. Entre mil e um motivos para chorar eu pude voltar a sorrir. Por meio da escrita pude deleitar-me sobre as palavras e os sentimentos então expressar. A caminhada não foi fácil, mas o gosto do encontro fez valer a pena. No meio da vida, isso pode acontecer com qualquer um, e comigo aconteceu. Eu então me perdi. Fotografias, textos e lembranças vinham como uma ponta de luz na escuridão que o mar de desencontros me proporcionou. Mas, enfim encontrei.

Nessa caminhada muitos me ajudaram. O que eu não entendia era que quem tinha o mapa em mãos era eu. Ninguém mais, ninguém menos que eu mesma tinha o poder em mãos, o poder de me reencontrar. Enquanto esperei por todos a minha volta, o mar de desencontros apenas ficava mais fundo. E o encontro que tanto almejava apenas se afastava. Mas eu enfim encontrei. A escrita foi a minha grande aliada. Por meio dela pude reencontrar quem eu…

Afinal, o que é a depressão e como identificar? - Eu saí da depressão, você também pode!

Olá pensadores lindos! Tudo bem? Espero que sim viu *-*

Na postagem de hoje para a série "Eu saí da depressão, você também pode!" eu decidi definir em palavras o que é a DEPRESSÃO. É uma doença? É um problema espiritual? É um drama ou frescura da pessoa? Afinal, o que é a depressão? E tenho dois propósitos com ela: o primeiro é ajudar quem está nessa a entender o que se passa com ela para então buscar uma SOLUÇÃO e o segundo é um alerta para quem está de fora (família, parentes, amigos), para que possa compreender o que é a depressão e assim ajudar quem passa por ela. Dessa vez vou contar com a ajuda da minha psicóloga para realizar a postagem (olha que responsabilidade hein) respondendo a perguntas feitas por pessoas no grupo do Efeito Orna. Vamos lá?

Lembrando que já temos três postagens para a série, que são:
Início - Aqui é a postagem de inauguração na qual eu explico o que é a série e o propósito dela.
Sinais durante a vida - Nesta postagem eu já falo alguns sinais que, e…