Pular para o conteúdo principal

O dia em que deixei de me afogar e aprendi a nadar sozinha

Senti desespero. Me senti sozinha mesmo estando entre tantas pessoas. Eram pessoas que me amavam, eu sei disso. Cuidavam de mim. Eram meus amigos. Por que tanto medo? Por que tanto receio? Por que esse desespero? Eu não sei. Simplesmente sentia e vinha como um furacão, era apenas um pensamento e pronto: desespero, confusão e angústia tomavam conta de mim. Eu não entendia e ninguém entenderia. Como entenderiam algo que nem mesmo quem sente entende? Me sentia perdida e só. Me sentia confusa e incompreendida. Não me sentia eu e isso era péssimo. O que estava acontecendo? Por que sentir tudo aquilo?
Fonte da imagem
Você estava ao meu lado, você sempre esteve. Obrigada. Conversei contigo, desabafei e tive vontade de chorar... E chorei. Precisava daquele momento. Estranho momento. Você me ouviu, assim como alguém que ouve atentamente ao recado de alguém para saber o que fazer depois. Você me ouviu, processou o que eu te dizia e logo percebeu quantas asneiras e peripécias a minha mente criara. Já não era eu que estava ali, era um mar de confusão no qual eu me afogava tentando me salvar. Você sabia que aquilo era fruto de um "start" de pensamentos que a minha mente insistia em acionar. A pausa pra isso estava sob meu controle e eu não percebia. Eu já havia perdido o controle. E agora, como reverter tal situação?

Você foi como um grande amigo e ainda é. Me tirou do mar que pretendia me engolir sempre mais. Mas não me tirou da forma mais comum, você com toda sua paciência e generosidade me ensinou a nadar. Eu precisava nadar contra aquela maré de pensamentos e emoções que sempre insistiam em me levar mar adentro. Eu precisava nadar e nunca parar. Eu não entendia isso e achava que já havia nascido sabendo, mas não. Eu estava como uma criança, indefesa e confusa. Precisava ser humilde e aceitar a sua ajuda. E que bom que aceitei!

Comecei a nadar, eu sabia que sair daquele mar não era tarefa fácil e continua sendo difícil, mas digo que agora é mais fácil do que antes. Quando eu estava me afogando nadar parecia impossível e hoje percebo que não é tão impossível assim. Você me ensinou os primeiros passos e me deixou livre como eu precisava pra seguir e ser feliz. Você me deu as instruções e eu tento seguí-las quando preciso.

Nadar hoje em dia faz parte da minha rotina e do meu cotidiano. Aprendi que quando cansamos de nadar devemos esforçarmo-nos para nadar com mais força ainda. Parar é preciso, mas só por um momento. Retomar e continuar é mais preciso ainda. Aprender que estamos num mar que é a vida e precisamos nadar sempre contra a maré que insiste em nos afundar (pensamentos e emoções) é preciso, principalmente quando começamos a pensar que nadar já se faz impossível, e pasmem, não é e nunca será!


Comentários

  1. Que texto mais lindo! Parabéns minha parceira ❤️ concordo com você, não sei exatamente se já sei nadar ou se ainda estou em fase de aprendizado, é dificil explicar... Espero um dia nadar sem medo de me afogar pois sei que tenho o melhor professor de natação rs. Super beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada manu *-* sempre estamos aprendendo é que tem fases que isso fica menos difícil e eu estou nela :D Aí, o professor já tem agora a aluna tem que se esforçar não é mesmo? *--*
      beijocas s2

      Excluir
  2. Nossa Carol não tinha visto esse texto, falou muito comigo.
    Tenho estado cansado de tudo sabe, e sei que tenho em quem descansar, mas ás vezes a gente esquece que temos um Deus que diz que quando estamos fracos aí então somos forte.
    Parabéns pelo texto e que sua vida ainda seja muito usada.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que você viu então *-* porque aí pude chegar em você de alguma forma. Eu também me sinto assim, ainda bem que existe a escrita, nossa grande aliada pra aliviar. Sim, temos Deus e pessoas ao nosso lado que nos ajudam.
      Muito obrigada, espero também que seja, amém s2
      Beijocas!

      Excluir
  3. Adoro textos assim, reflexivos e naturais! Lindo!
    Enfrentamos diariamente muitas ondas fortes, tempestades em alto-mar e sentimos medo, mas é necessário aprender a nadar para não nos afogarmos. Sempre.

    Beijos.

    oeraumavezdeverdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gosta! Muito obrigada.
      beijocas

      Excluir
  4. Texto lindo, super motivador! Sempre aparece alguém ou alguma situação que nos ensina a nadar e não parar!

    www.kamaleando.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim encontrei

Enfim encontrei um novo motivo para sorrir. Em meio ao caos, em meio a dor, em meio a solidão a escrita fez morada. Entre mil e um motivos para chorar eu pude voltar a sorrir. Por meio da escrita pude deleitar-me sobre as palavras e os sentimentos então expressar. A caminhada não foi fácil, mas o gosto do encontro fez valer a pena. No meio da vida, isso pode acontecer com qualquer um, e comigo aconteceu. Eu então me perdi. Fotografias, textos e lembranças vinham como uma ponta de luz na escuridão que o mar de desencontros me proporcionou. Mas, enfim encontrei.

Nessa caminhada muitos me ajudaram. O que eu não entendia era que quem tinha o mapa em mãos era eu. Ninguém mais, ninguém menos que eu mesma tinha o poder em mãos, o poder de me reencontrar. Enquanto esperei por todos a minha volta, o mar de desencontros apenas ficava mais fundo. E o encontro que tanto almejava apenas se afastava. Mas eu enfim encontrei. A escrita foi a minha grande aliada. Por meio dela pude reencontrar quem eu…

Hoje é tempo de regar

Hoje é tempo de regar. Hoje é tempo de cultivar aquilo que quero viver. Hoje é tempo de amar. Hoje é tempo de fazer o que eu ainda não fiz e manter aquilo que de bom já fiz. Hoje é tempo de agradecer mais em vez de reclamar. Hoje é tempo de escolher qual é o tipo de vida que eu quero viver. Hoje é tempo de ser quem eu sempre quis ser. Hoje é tempo de agir. Hoje é tempo de pensar, mas é tempo de respirar também. Hoje é tempo de relaxar, apenas trabalhar também não dá. Porque um dia, ah, um dia, todos iremos colher...

Hoje é tempo de investir. Hoje é tempo de brilhar. Hoje é tempo de reavaliar. Hoje é o tempo perfeito para olhar mais para o meu jardim. Hoje é tempo de escolher as sementes que quero plantar. Hoje é tempo de me conhecer. Hoje é o dia perfeito para regar em vez, novamente, de reclamar. Hoje é tempo de olhar com mais carinho para aqueles que quero por perto. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de se priorizar. Hoje é tempo de plantar. Hoje é…

Série "Eu saí da depressão, você também pode!" - Início

Eu sempre sonhei em ajudar pessoas. Não sei por qual motivo em qualquer situação que algum ser humano estivesse em dificuldade estava lá eu ouvindo e dando altos conselhos. No início do Suave Pensamento eu fiz isso e ao longo do tempo (na vida real rs) também, eu só não imaginava a proporção que isso poderia tomar. Não imaginava que aqui poderia se tornar um lugar que sim eu pudesse ajudar o maior número de pessoas possível. Hoje em dia o Suave Pensamento se tornou esse lugar, um lugar de acolhida e de auxílio por meio das palavras. E assim vai ser com a Série que, desde os tempos de depressão, eu estava querendo criar e que se chamará "Eu saí da depressão, você também pode!".

Vamos entender um pouco mais dessa história?

Há 4 anos atrás eu entrei em depressão. Devido a inúmeros acontecimentos em minha vida que não soube lidar e maus hábitos (falta de equilíbrio entre as áreas da vida - a vida não é só estudo e trabalho não viu! rs) o corpo e a mente não aguentaram e pediram …